full
#666666
http://www.nelsonastur.com.br/wp-content/themes/zap/
http://www.nelsonastur.com.br/
#95c11e

Espondilolistese

Guia do Paciente para ESPONDILOLISTESE

Descrição

Espondilolistese é definida como um escorregamento de um corpo vertebral em relação a um corpo vertebral adjacente. Este problema na coluna se apresenta mais frequentemente por razões degenerativas em adultos mas pode ter origem após trauma ou deformidade no adolescente.

Normalmente há dor lombar leve a moderada. Se o escorregamento causar compressão dos nervos e raízes no seu nível, frequentemente há dor nas pernas associado à dor lombar.

 

Anatomia da Coluna

artigo_2_01

 

 

 

 

 

 

 

 

artigo_2_04

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sintomas

• Irritação em uma perna com frequência indo até o pé

• Fisgada dolorosa na perna

• Fraqueza ou formigamento da perna

• Dor em queimação na perna

• Dor geralmente piora quando sentado

 

Causas | Adultos

• Alterações degenerativas da artrose

• Degeneração do disco

• Defeito da Pars Interarticularis da vértebra

 

Causas | Adolescentes

• Trauma repetitivo relacionado c/ atividades esportivas

• Deformidade congênita

• Espondilolistese ístmica

• Defeito da Pars Interarticularis

 

Anatomia da Doença

artigo_2_06

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Possíveis opções de Tratamentos

 

 

• Não Cirúrgico

Medicações e reabilitação (fisioterapia) são necessários com frequência. Ocasionalmente injeções ou infiltrações de corticóide são indicadas para alívio da dor. Cirurgia pode ser considerada para aqueles que não apresentam melhora significativa.

• Descompressão

Este procedimento cirúrgico baseia-se na remoção de toda ou porções da lâmina (arco posterior da vértebra), remoção de osteófitos (“bicos de papagaios”) e/ou alargamento dos forames para aliviar a pressão ou compressão das raízes nervosas ou medula espinhal. Esta compressão é frequentemente a causa da dor.

• Descompressão com Artrodese Posterolateral

Frequentemente, além da descompressão, o cirurgião irá realizar uma artrodese (fusão óssea) posterolateral através da instrumentação com parafusos e hastes associado à colocação de enxerto ósseo. Esta fusão aumenta a estabilidade da coluna. Dependendo da gravidade do escorregamento e grau de mal alinhamento vertebral, o corpo vertebral escorregado é eventualmente reduzido para a sua posição original através de instrumentais especiais.

• Artrodese Lombar Intercorporal Anterior (ALIF – Anterior Lumbar Interbody Fusion)

Este procedimento cirúrgico é feito pela frente, através do abdômen. Após feito a via cirúrgica e exposição dos elementos anteriores da coluna, o disco causador da compressão nervosa é ressecado. Uma vez removido, um implante em gaiola (cage) ou um espaçador ósseo é colocado no local do disco, entre os dois corpos vertebrais, e associado também a colocação de enxerto ósseo.

• Artrodese Lombar Intercorporal Posterior ou Transforaminal (PLIF – Posterior Lumbar Interbody Fusion / TLIF – Transforaminal Lumbar Interbody Fusion)

Mesmo conceito da descompressão, porém haverá além da artrodese posterolateral com instrumentação de parafusos, artrodese intercorporal pela remoção do disco e substitução por um implante espaçador intercorporal. Também chamada de artrodese 360 graus. O espaçador intercorporal, além de aumentar a taxa de fusão óssea, auxilia na redução e melhora o alinhamento dos corpos vertebrais envolvidos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Osteoporose na Coluna

Doença Degenerativa do Disco

Ciática

Espondilolistese

Estenose

Trauma na Coluna

Tumores na Coluna

Escoliose

Hérnia de Disco

Problemas na Coluna

default
Abrindo posts...
link
#878787
on
loading
off